segunda-feira, 31 de março de 2014

Raizama


Plantei uma flor em teu peito,
num disparate ela cresceu sem jeito
e foi criando raízes 
até onde nasce o teu sorriso,
amor é isto. Planta que fecunda a carne.

- Carine Morais

P.s: Título escolhido em homenagem a uma linda cachoeira que conheci.

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada Daniel, feliz em ve-lo aqui novamente!!

      Beijos

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Lindo, Lindo! Lembrei daquele livro de Rubem Alves que li, "O amor que acende a lua", como sabes.
    E lá, nos dois primeiros capítulos fala justamente disso: flores e árvores a alguém especial. Penso que me falta plantar a árvore. rs.
    Incrível, Cah. Depois me fala o nome dessa cachoeira.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Rubem fala com muito mais propriedade desses assuntos que eu, rsrs... sabe como amo as obras dele.
      Talvez não lhe falte plantar árvores de sentimentos, é bem provével que já tenha plantado e esteja ofertando seus frutos por onde passa, você tem muito disso, é capaz de trazer um bem imenso a todos que a conhecem.

      A cachoeira se chama Raizama rs... não sei a origem, mas me lembrei dela e o poema foi batizado assim.

      Beijo querida amiga, obrigada!!!

      Excluir
  4. Plantaste! Quão belo é o verbo plantar. Plantaste uma planta invertida. Plantaste a flor, ela cresceu em raízes, é uma planta invertida. Plantas invertidas só nascem se plantadas no coração. São plantas que fecundam a carne, da alma para o rosto, e, pelo sorriso, sabemos que aquela pessoa está amando. Tens mãos pequenas? Há uma lenda de que mãos pequenas guardam sementes mágicas! Penso que preciso ir a uma cachoeira. Conheço algumas. Preciso escrever algo bem belo. Beijosssssss, amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plantas invertidas devem ser tão desejadas quanto as plantas físicas que ornamentam casas e cidades. Como faz bem a alma, plantar e ver plantarem em nós plantas assim.

      Que bela ilustração trouxe ao poema, suas raízes chegam até aqui por meio de suas palavras. Obrigada, amigo!!

      E visite sim uma cachoeira, nos traz um bem incomparável, esta que conheci fica na Chapada dos Veadeiros - Goiás.

      Beijoss

      Excluir