segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Tudo é nuvem

 
Dê a alma calma
De caminhar sem pressa
De apressar o riso
De soluçar o choro
De alimentar o gozo
Pra acalmar a fala
De demarcar o passo
E passear na dança
Porque a vida
Essa neblina mansa
Por mais que passe,
Não se cansa.

- Carine Morais

6 comentários:

  1. Há um riso-riso, nessa imagem. Normalmente (especialmente entre adultos) vemos tantos risos-não-risos, risos-quase-risos, risos-tudo-menos-riso. Mas aí estão risos-riso, alegria pura, intensa. E teu poema é um riso-riso, um conselho à alma a que se perca na neblina mansa, entre risos e choros sentidos. Sentir é tão importante. Bellissimo. Passa nas provas e retorna. Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. risos-mais-que-risos é quando recebo seus comentários cheios de beleza.
      Sentir é uma excelente maneira de acreditar que estamos vivos,
      há tanto a ser vivido, podemos viver no que amamos, viver especialmente quem somos, enquanto tudo não passa feito nuvem.

      Fiz duas provas de recuperação hoje rs.
      Fica na torcida!!

      Beijos

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Então, que nem ousemos cansar nossa vida, mas que utilizemos a porção resistível aos problemas enfrentados, para que vejamos como é doce provar a vida do jeito que ela é.
    Que poema lindo...
    Não esqueça de deixar um guardado para o concurso literário, ok? rs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é doce Mirthy, e doce mais ainda é poder vive-la imensamente.
      Obrigada pela visita, pelo carinho!!
      É verdade, temos um concurso pela frente,
      te desejar sorte seria muito arriscado, porque talento você tem de sobra!

      beijos meus

      Excluir