sexta-feira, 3 de maio de 2013

Encantado



Existe um mundo gigante, não muito distante desse em que vivemos em que tudo é encanto e brilha bastante, é um mundo cuja a linha imaginária não se chama Greenwich, se chama poesia.
Nesse risco imaginário feito a giz, as pessoas caminham, tudo é muito digno e intrigante, o que é pequeno se torna grande, bem mais que no país das maravilhas. Nas curvas dessa estrada é que as pessoas sonham e se arriscam, aproveitam para perder as estribeiras e os estribilhos, versos e poemas também.
Na poesia o sentido existe mesmo sem existir, pode-se falar de chão no céu, de céu no mar, mesmo sem estarem em seus devidos lugares, pode-se falar de pedra que fala, de vento que assobia sem ser louco ou coisa parecida, o dia passa das 24h, pode ter 32, que a gente não duvida.
Tudo ganha vida, seus moradores são pequenos inventores, mas não brincando de serem deuses, porque com Deus não se brinca, aliás poesia é religião onde ninguém briga, não existe preconceito ou quem tem mais direito, falam-se e são entendidos e mesmo que não sejam, não se importam com isso.
Não existe dor, nem frio, nem medo, as ruas são de ouro e de pedras cristalinas, as músicas são cantigas de infância, a saudade é uma rua, mas nunca é triste e a alegria é uma casa com paredes de jaspe que recebe muitas visitas. 
Para ingressar nesse incrível mundo, não é preciso convite, passaporte, espacionave, é preciso sensibilidade, tocar com as palavras o próprio coração ou no máximo se aventurar numa dessas viagens que nos levam os grandes escritores, predestinados a professores do sonhar, motoristas nas horas vagas, mas que nunca cobram passagem. Lá o dinheiro não tem cor.

- Carine Morais

14 comentários:

  1. Ese País Encantado y ese Mundo Gigante de sensaciones es la Mágica Poesía.
    Precioso post.
    Abraços e beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lugar este onde temos o prazer de viver!

      Abraços carinhosos, Pedro.

      Obrigada por sua visita.

      Excluir
  2. Bela poesia...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fernando!
      És muito bem vindo por aqui.

      *--*

      Excluir
  3. É maravilhoso poder viver em mundos diferentes do mundo que vemos hoje em dia. Melhor ainda é poder criar um próprio mundo e acrescentar pessoas amadas e as coisas que nos encantam. Belíssimo, parabéns, Carine!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Mirthy, como bons criadores que somos podemos construir um mundo a nosso modo e apresenta-lo para quem está acostumado com uma dura realidade: sim, é importante e possível sonhar... A palavra é um dom!

      Beijos grande escritora!

      Excluir
  4. Po ae, garolta si esse mudo incatado é a poesia de poemas eu se ferrei, porque niguéim nessa terra mi insina a escrevÊ. Pô chega a sê um disperdíssio, um cara cuto como eu naum sabe iscreve, mais passiençia. Valew seu escrito muito bom
    Bjocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Overture,
      Escrever você já escreve, e do seu jeito, o que é mais importante... porque ensinar essa prática é um tanto quanto difícil, primeiro você aprende a enxergar o invisível e depois você o descreve como vê. Acredite no seu talento!

      Bjocas, talentoso!

      Excluir
    2. Ae, Calrine eu agradelço a forsa. Eu sei qui sou cuto e iscrevo beim desse meu jeito eruditos. Mais eu queria criar, etende? Aí vossê diz que eu tenho que ixergá o ivisível. Pô, se a bagaça é ivisível, gatinha como eu vô ichergá. I depois eu ainda digo o que ixergo no qui naum si vê? Caraca! Ae não é acredita no talento aí é sê malgico.
      Ae, duas coisa pra dizê: cê naum apareceu mais, aparece ae, gata.
      Outra coisa: putz como vossê é lida.
      Valew bjocas.

      Excluir
    3. Hahaha é bem por aí Overture!
      Se a bagaça é invisível e você vê mágica na coisa é porque está vendo algo.
      Faça valer seus truques. ;)

      Obrigada!
      Pode deixar que lhe farei muitas visitas.

      Bjocas

      Excluir
  5. Nossa adorei seu post, muito bom o texto!
    A poesia é uma viagem, é uma aventura prazerosa, é um caminho lindo onde se espalha sentimentos.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim Mayara, também vejo tudo isso, e como é gostoso poder viajar, se arriscar entre palavras e se aventurar em soltar pensamentos.

      Aqui sua poltrona de viagem é reservada!
      Volte sempre, beijos meus

      Excluir
  6. Muito bom Carine, acho que todos que escrevemos procuramos de certa forma expressar um mundo ideal um pouco distante do que vivemos...o escritor em se já transforma um pouco as pessoas quando ele escreve com o coração, mas acho que um desafio maior ainda é "ser" nesse mundo tão cruel e competitivo um pouco daquilo que escrevemos.

    Beijos e um bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como pintores fazemos lindas obras,
      como tecelões, criamos belíssimos tecidos
      e como escritores reinventamos a vida!

      Jamais deixe de vencer os desafios desse mundo de invenções, você tem um lindo talento!!

      Beijos meus

      Excluir