segunda-feira, 4 de março de 2013

A menina dos olhos encantados

Tinha uma tristeza encantada nos olhos, feito os olhos daquele sapo príncipe das histórias, só que antes de ser beijado. Era um encanto triste, e desse encanto ninguém vive. Vegeta.
Até que encontrou um livro e nele estava escrito: O Fantástico Mundo da Poesia. Não pensou duas vezes, mergulhou no fundo da palavra, só  emergiu  pra respirar encantamento. Sentiu-se beijada.
- Tenha dó minha filha! Dizia sua mãe ao vê-la com o livro pela casa.
- Tenho dó não minha mãe, tenho amor, descobri isso ontem. 
Folheou duas páginas, desencantando a tristeza, reacendendo o olhar.

- Carine Morais

8 comentários:

  1. La poesía es el sentimiento que le sobra al corazón y sale por la mano.
    Precioso Post.
    Abraços e beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Paulo, por seu valioso comentário.
      Lindo de se receber!

      Beijos meus!

      Excluir
  2. Oh, tu sabes, amiga, que beijos de poesia bem podem transmudar-nos em princesas, bem podem desencantar tristezas e encantar felicidades. Que nos beijem a poesia e o sonho. Que nos afaguem os carinhos das palavras. Que não nos faltem castelos.
    Sempre belos teus textos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão Anna, os beijos, desde os tempos dos contos de fadas tem poder imenso de transformação, e se estes vêm da poesia então, ficamos mais que encantados, ficamos em estado de graça.

      Obrigada por trazer sua ternura ao meu blog/castelo!

      Beijos

      Excluir
  3. tristeza, amor, poesia, é tudo encanto! do mais puro.

    beijin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino embaixo!
      A vida é feita de encantos.

      Beijos meus

      Excluir
  4. Aí, blogaço, blogaço
    eu cuncordo que a menina tinha os olhos do sapo antes de achar o livro. Putz, tava feia a bichinha. Não é ou não é? Mas aí, ela achou um livro oravivas, aí aconteceu igual diz o Monterno Losbato um país se faz de homens e livros. Quer dizer, no caso eu não sei se esse cara pensou que tinha mulher também no país, mas eu entendi que ele quiz dizer que ler livro é deixar de ser sapo. Aí, póim, a menina virou princesa. Aí, até eu bejava ela. Mas sapo eu to fora.
    Aí, teve um rapaz que escreveu as letrinha tudo trocadas eu não entendi patavina, mas deve ter sido lindo. E teve a Ana que putz, escreveu pra caracas.
    Valeu blogaço
    bejocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Overture,
      Fico feliz que tenha gostado do blog e agradeço sua visita!
      A citação de Monteiro Lobato é divina, porque se todo país fosse feito da forma que ele nos descreve, a vida seria ainda mais feliz.

      Beijoks

      Excluir